Sobre escolhas...



Diariamente somos desafiados, temos de fazer escolhas.
Já diz a frase: "A vida é feita de escolhas e cada escolha é uma renúncia".
É isso mesmo: Cada escolha já traz atrelada a certeza da renúncia de outra coisa. 
A vida é a coleção das nossas escolhas...

E a minha pergunta hoje é: QUAIS TÊM SIDO SUAS ESCOLHAS?

O que você escolhe para sua vida?
O que você tem buscado para sua história?
Quais caminhos você tem buscado trilhar?
Quanto tempo você tem separado do dia para cuidar de você?
Quanto tempo você consegue aguardar uma resposta de algo que você pediu a Deus?
Qual o tempo de qualidade que você tem investido na vida das pessoas que você escolheu para amar?
E quanto aos seus amigos, como você tem cuidado deles?
E o(a) namorado(a), noivo(a), esposo(a) que um dia você decidiu ter, você tem cuidado, zelado, preservado, pensado em maneiras que possam fazer a vida de vocês melhor, mais feliz, mais aconchegante, mais parecida com um paraíso? Você tem conversado com ele(a) sobre suas alegrias, compartilhado suas tristezas ou você é do tipo que está acompanhado(a), mas se sente muito mais solitário(a), porque na verdade se sente carregando um fardo, um peso?

E mesmo com um relacionamento na média, você chama seus amigos de encalhados porque estão solteiros?
Você já parou para pensar que você pode estar encalhado(a)?

Mas, quero deixar claro que o(a) encalhado(a) aqui não é aquele que culturalmente chamamos de solteiro(a), mas aquele(a) que já não faz mais nada para mudar a situação que vive e se conforma com uma vida medíocre, uma vida na média, uma vida mais ou menos e que nesta categoria você pode ser solteiro ou casado e ser encalhado.

Ouvimos muito esse termo encalhado para tratar de pessoas que não são casadas, não têm namorados e muitas vezes ouvimos essas falas de pessoas que estão destruídas emocionalmente, sem perspectivas, zombando muitas vezes de quem está numa posição de espera em Deus, de escolha em Deus pela melhor parte.

Sinceramente, quem parece estar encalhado: A pessoa que aguarda e coloca seus sonhos, planos e desejos numa posição de dependência de Deus e que tem buscado investir na execução dos sonhos de Deus para sua vida ou a pessoa que tem uma vida mais ou menos, um relacionamento mais ou menos, um marido mais ou menos, uma esposa mais ou menos, uma alegria de vez em quando, um contentamento vez ou outra, uma vida que não vai para frente nem para trás, que tem semelhança a um navio, com o casco furado e que parou, encalhou? E que prefere deixar o navio, o barco da sua vida onde está, porque se movimentar, perceberá que existe um buraco na parte inferior, o qual nunca parou para observar?

Eu tenho observado que algumas pessoas gostam tanto de serem servidas, de serem cuidadas, zeladas e amadas, mas em troca essas pessoas acham que bastam existir para que a vida das outras façam sentido, possam seguir o curso normal. Essas pessoas esquecem que a vida está nos relacionamentos.

Se você quiser ter uma vida diferente com Deus, você vai precisar se relacionar com Deus.
Se você quiser ter uma vida diferente com seus pais, você vai precisar se relacionar com seus pais.
Se você quiser ter uma vida diferente com seus amigos, você vai precisar se relacionar com seus amigos.
Se você quiser ter uma vida diferente com seus filhos, você vai precisar se relacionar com seus filhos.
Se  você quiser ter uma vida diferente com seu namorado, você vai precisar se relacionar com seu namorado.
Se você quiser ter uma vida diferente com seu (sua) esposo(a), você vai precisar se relacionar com seu(sua) esposo(a).

Se você quiser ter uma vida diferente em qualquer momento, em qualquer área da sua vida, você vai precisar se relacionar, investir tempo de qualidade na vida de quem você espera um retorno.

Se você quiser superficialidade, você terá superficialidade, mas não espere profundidade de relacionamento com ninguém se você não consegue entender que você deverá se comprometer com a referida causa.

Sempre digo, podemos ser espaçosos e rasos, porém, qualquer mergulho far-nos-á bater a cabeça... mas, podemos ser um pouco menos espaçosos e profundos, com certeza o mergulho terá mais água imergindo você... Para tirarmos a prova, peço que abra a boca bem muito, tipo: AAAAAAAAAAAAA e sopre, veja a quantidade de ar que sai. Agora feche a boca como um peixe, fazendo biquinho e sopre, veja o quanto sai de ar... a boca mais curta parece sair menos, mas não... tem muito mais força e sai muito mais vento. Espaçoso nem sempre é sinônimo de ser profundo.

Agora, responda-me: Por que você acredita que a culpa sempre é do outro? Por que você acredita que se o outro fizesse diferente, sua vida seria diferente? Por que você acredita que se o outro servisse e fizesse mais por você sua vida seria melhor?

Se a vida está nos relacionamentos, sozinho você não chega muito longe, isso quer dizer que o outro pode morrer fazendo, mas se você não decidir fazer, chegará um momento que o outro vai desistir, porque todos nós temos um limite e todos os relacionamentos são vias de mão dupla.

Gostaria hoje que parássemos para pensar e analisar quais têm sidos nossas escolhas.
Que tipo de relacionamento temos mantido com as pessoas.
Gostaria que analisássemos as possibilidades de mudanças que cada um de nós possuímos... que não são pequenas!! São enormes!!

Gosto muito do trecho do livro do Paulo Vieira, que diz: "Seja como for, você é o único responsável pela vida que tem levado. Você está onde se colocou. A vida que você tem levado é absolutamente mérito seu, seja pela suas ações conscientes ou inconscientes, pela qualidade de seus pensamentos, comportamentos e palavras. Seja até mesmo pelas crenças que se permite ter. Autorresponsabilidade é a crença de que você é o único responsável pela vida que tem levado, sendo assim é o único que pode mudá-la. Os autorresponsáveis são otimistas e motivados independentemente das circunstâncias. Mesmo que não estejam sendo remunerados a contento, eles dão o seu melhor, mesmo que não sejam reconhecidos pela organização continuam sendo produtivos e alegres. E quando as circunstâncias se tornam adversas e não interessantes, eles optam por não reclamar, não criticar, muito menos culpar a empresa ou dirigentes por se sentirem como se sentem. Eles buscam em si o seu caminho e eticamente pedem licença para fazer o seu caminho e criar responsavelmente a sua história. E, certamente, uma história de sucesso. 'Na tempestade o pessimista reclama do vento; o otimista espera a tormenta passar; e o autorresponsável ajusta as velas'".

Em nome de Jesus, seja coautor da sua história.
Esqueça que a vida do outro é a melhor.
Deus tem o melhor para sua vida!
Talvez você não esteja usufruindo desse melhor, porque tem olhado demais para a vida das outras pessoas e esquecido de cuidar da sua vida e dos seus.
Sua vida terá a cor dos matizes que você escolher para pintá-la.

"Posso responsabilizá-los pelas suas atitudes, porém, eu sou o único responsável pelos meus sentimentos." (Nelson Mandela) 

Diante disso, hoje já fiz escolhas importantes e também já tive de renunciar. E você?

Com amor Nele,
Cris



Comentários

  1. Texto pra ser lido e relido. Como sempre vc é perfeita com as palavras. Cristina vc me fez sair da minha zona de conforto com suas palavras. Tenho alguns pontos pra refletir no seu texto. Bjos amiga ��

    ResponderExcluir
  2. Primeiro, obrigada pela visita neste espaço!
    Feliz pela reflexão no texto e para a vida.
    Que o Senhor continue te conduzido em sabedoria e aumentando sua fé.
    Saiba que pode contar comigo sempre!!
    Abraço bem forte!!
    Você é preciosa para mim e para Deus!

    ResponderExcluir
  3. Obrigada minha irmã Cris!!
    Você também é linda!!
    Amo você!

    ResponderExcluir
  4. Oi Cris, Achei seu blog num momento bem difícil da minha vida estou num relacionamento há 5 anos que se tornou um vicio, um relacionamento errado onde existe uma segunda pessoa. Uma amiga me deu um versículo de há tempo para sorrir e chorar e achei seu blog. Vc é luz!!! Me fez ficar confiante e sentir que Deus está ao meu lado ❤️

    ResponderExcluir
  5. Minha querida!!
    Feliz em saber que Deus tocou o seu coração de alguma forma... seja através do versículo, da sua amiga e/ou do blog.

    O fato é que Deus, por amor, sempre irá alcançar o nosso coração.
    Oro a Deus neste instante que você consiga solucionar essa questão do relacionamento. Você deve se empenhar em ser realmente feliz.

    Lembre-se: Deus não te fez formiga. Você não merece migalhas.

    Precisando de algo, estou por aqui!!
    Abraços,
    Cris

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Olá, muito obrigada pela sua visita e comentário aqui neste espaço.
Em breve responderei seu comentário.
É um prazer tê-lo por aqui!!
Com amor,
Cristina Bessa

Postagens mais visitadas deste blog

O tempo debaixo do céu

Há esperança para o ferido...

Puro Nardo!