Ser professor

"Ser professor é professar a fé e a certeza de
que tudo terá valido a pena se o aluno sentir-se feliz
pelo que aprendeu com você e pelo que ele lhe ensinou...
Ser professor é consumir horas e horas pensando
em cada detalhe daquela aula que, mesmo ocorrendo
todos os dias, a cada dia é única e original...
Ser professor é entrar cansado numa sala de aula e,
diante da reação da turma, transformar o cansaço
numa aventura maravilhosa de ensinar e aprender...
Ser professor é importar-se com o outro numa
dimensão de quem cultiva uma planta muito rara que
necessita de atenção, amor e cuidado.
Ser professor é ter a capacidade de "sair de cena, sem sair do espetáculo".
Ser professor é apontar caminhos, mas deixar que
o aluno caminhe com seus próprios pés..."
(Autor desconhecido)


Lendo esse texto sobre o que é ser professor, eu recordo com detalhes dos professores que tive durante a minha caminhada, dos quais somente para alguns eu poderei dedicar esse poema.

Professor não é somente aquele que cursou uma faculdade, um curso técnico pedagógico, porque um dia sonhou ou os pais sonharam que ele fosse um professor.

Graças a Deus ainda não inventaram um curso nas universidades chamado de Professina, da qual quando você cursasse e se fosse aprovado, tornar-se-ia um professor.

Nos últimos anos vejo muitas pessoas cursarem faculdade de pedagogia, porque consideram mais fácil e assim, muitas vezes prejudicam com sua estupidez e covardia, a vida de tantos alunos no processo de ensino-aprendizagem.

Esquecem que ao cursarem pedagogia, elas abrem um leque de possibilidades na formação do desenvolvimento humano, dos quais alguns profissionais pouco ligam ou não ligam para isso.

Em alguns casos, eu ainda ouço falas do tipo: "O jeito é eu me tornar professor." O jeito?? Por que algumas pessoas devem ser responsáveis pela covardia de outras??

Você é professor de alguma coisa quando você ensina algo, porém, há um bom tempo o foco deixou de ser aquele que aparentemente detém o conhecimento e passou a ser um processo de horizontalidade. A questão é que muitas pessoas, muita gente por aí enchem o peito de ar e se apoiam na possibilidade da docência, para executarem uma verdadeira destruição, uma verdadeira chacina de sonhos e o pior, muitas ainda usam o mesmo termo de horizontalidade, como se dissessem: Você não precisa me lembrar que a educação agora é horizontal, eu já sei! E permanecem inertes na postura de que sempre já sabem, já sabem, já sabem.

O desejo do meu coração neste dia, no qual comemoramos O DIA DO PROFESSOR, é que assim como quando você vai ao médico e destaca que ele não deveria ser daquela forma, naquele perfil profissional, bem como quando você é atendido por um enfermeiro, do qual você se sente lesado pela postura/conduta profissional e tão rapidamente você liga para o CRM (medicina) e para o COREN (enfermagem), para denunciar esses profissionais, por você não admitir que essas pessoas estejam cuidando de você de qualquer maneira, porque podem gerar sua morte física... eu desejo que você não permita que nenhuma pessoa que de uma maneira infeliz/leviana escolheu lecionar/ensinar possa destruir sonhos ou estagnar o seu processo de ensino-aprendizagem.

Ah... como sou feliz pela oportunidade de ter tido alguns professores, que felizmente escolheram lecionar e que aproveitaram a oportunidade de uma graduação, de um mestrado, de um doutorado, para se tornarem mais do que excelentes como profissionais e como pessoas.

Ah... como sou feliz pela oportunidade de ter tido na minha caminhada alguns professores, que mesmo não tendo mestrado ou doutorado, são excelentes mestres e doutores no fazer e acontecer.

Ah... como sou feliz pelas pessoas que passaram e passam na minha caminhada, que mesmo não levando o título de professores, por não disporem de um curso que os definam, tornaram-se tão especiais, tão excelentes, pela capacidade de contribuir com qualidade no meu processo de aprendizagem e de desenvolvimento humano, bem como no processo de tantas pessoas ao meu redor.

Aos meus professores, graduados ou não, mestres ou não, doutores ou não... muitos e muitos obrigadas pelas ricas oportunidades de conhecer vocês. Sou melhor como pessoa, como irmã, como filha, como amiga... porque um dia passei pela mão de vocês e pude ser lapidada.

Amo vocês!
Que Deus, aquele que é Pai e Amigo, possa sempre nos ensinar a melhor maneira de caminhar!
Que Cristo, o Mestre dos mestres, possa com Seu amor nos tornar semelhantes a Ele.
Que o Espírito Santo, o Consolador e Ajudador, possa nos orientar a alcançar a estatura que o Pai um dia sonhou para cada um de nós.

Que vocês possam ser recompensados pela brilhante escolha de se tornarem PROFESSORES.

Deixo abaixo, na íntegra, o filme: "Como estrelas na terra - Toda criança é especial", a partir do youtube, mas que pode ser baixado tranquilamente em outros sites.
Este filme é indiano e só é possível encontrá-lo legendado. É um filme fantástico, emocionante e revigorante para quem deseja ensinar alguma coisa a alguém.

Vale a pena assistir...


Com amor Nele,
Cris





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O tempo debaixo do céu

Há esperança para o ferido...

Puro Nardo!