Fundamentos... Quais são os seus?


Sempre que falarmos em construção, é impossível não pensarmos no alicerce, porém, o fato de pensarmos não nos garante se ele será bom e o suficiente para que a edificação seja forte.

Toda vez que eu lembro de alicerce, eu lembro do tempo que é gasto para fazê-lo. Geralmente, enquanto ele está sendo feito parece tão bobo, sem sentido e alguns relatam até que o pedreiro está perdendo muito tempo numa coisa só.

Quando um prédio cai, todos dizem: será que o foi alicerce? Pode não ter sido culpa do alicerce... até porque existe muito material ruim empregado na construção do prédio... mas, ainda que a culpa seja do que está em cima, sempre ficaremos achando que caiu por causa do alicerce.

Fazendo uma analogia da nossa vida com a construção de um prédio, eu acredito que nosso prédio espiritual terá o tamanho do tempo investido no alicerce. Creio nisso firmemente.

Nesse contexto, precisamos entender quais são os fundamentos que estão no alicerce da nossa vida.

Tenho algumas perguntas para você refletir... não precisa nem responder alto, apenas reflita no seu interior as respostas para cada uma delas: Você é fiel? Você é longânimo? Você é bondoso? Você é amável? Você é alegre? Você é manso? Você tem fé? Você tem paz?

Em Gálatas 5:22, temos:
Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

O apóstolo Paulo nesse versículo ele faz uma reflexão com os versículos anterioes sobre aquilo que é fruto do Espírito e aquilo que é fruto da carne.

Quero dizer nessa perspectiva que os nossos valores não são genéticos, eles são aquilo que eu passo tempo me dedicando e mais ainda, valores como: amor, alegria, paz, bondade, fé, mansidade, moderação são FRUTOS e do ESPÍRITO.

Por exemplo, você jamais quer alguém infiel na sua vida, nem mesmo se você for de gangue, você não vai querer ter uma pessoa infiel na sua gangue.

Mas, o que observo é que muitas vezes queremos colher algo que nós não plantamos. E sabemos que o plantio é opcional, mas a colheita é obrigatória.

Ninguém nasce fiel, ninguém nasce bom, ninguém nasce longânimo... nós nos tornamos algo que decidirmos ser.

Acho fantástico a associação da palavra FRUTO aos valores colocados na referência de Gálatas, porque isso me dá a certeza que esses valores são processuais... não são intrínsecos desde o nascer.

Se você plantar no seu quintal um tomateiro, vai demorar um pouco para você comer tomate, mas a verdade é que se você cuidar dele, você comerá tomate. Mas, é claro que se você tiver muita pressa de comer tomate, você também poderá ir ao supermercado e comprar o tomate que deseja... você terá um tomate para comer, isso é fato!

Consideremos que você tem esses dois tomates nas mãos (o que amadureceu no tomateiro no seu quintal e aquele que você comprou no supermercado), eu faço o seguinte questionamento: Qual o sabor de cada um? Você conseguiria me dizer qual tem mais sabor? Se você misturasse os dois tomates, como você determinaria qual foi o comprado no supermercado?

Queridos, todo fruto amadurecido no tempo certo, ele tem mais sabor. O tomate do supermercado é tomate! O tomate do quintal é tomate! Mas, eu posso garanti-lo que eles não têm o mesmo sabor. E é somente o sabor que farão a diferença. Até porque de longe, todos dois são tomates!

Assim somos nós, eu não posso ser bom, só porque quero ser bom e provar bondade. Eu não posso ser fiel, porque o outro vai ficar feliz com a fidelidade. Eu não posso ser alegre, porque todos gostariam de me ver sorrindo. Eu não posso ter paz, só porque a paz é algo maravilhoso.

Todo fruto para ter sabor ele precisa ser amadurecido no tempo certo! Mesmo sendo do Espírito, Deus é lindo ao afirmar, através de Paulo, que os valores acima mencionados são FRUTOS... ou seja, precisam ter investimento de tempo, ter dedicação... ou então, você até comerá fruto, mas ele terá sabor diferente.

Se você deseja fidelidade, você deve buscar investir nisso, porque você não nasce fiel ou infiel, mas eu tenho certeza que você só quer pessoas fiéis... é tanto que muitas vezes chegamos a duvidar da fidelidade de Deus, porque comparamos Ele a nós, esquecendo que nós é que somos mutáveis. Ele não!

Então, todos os nossos valores são apenas valores se eles forem superficiais, se eles foram vividos como vida de ator... que após a cena, os valores se foram. Se você investir nos seus valores em tempo de qualidade, eles serão virtudes e de longe serão liberados e reconhecidos em você.

Quero dizer que seu caráter, a sua vida espiritual, sua vida sentimental, sua vida emocional terão o tamanho do tempo que você investir no alicerce.

Algumas coisas podem até despencar da parte de cima, porque é verdade que usamos alguns materiais não tão bons na construção, mas se o alicerce for forte, se os fundamentos da sua vida tiverem pautados em Deus e neles tiverem seu tempo, sua dedicação, seu suor, suas lágrimas aplicadas, você sempre terá como reconstruir, como refazer sua história, ainda que algo caia... e pode ter certeza: Sua edificação ficará ainda mais bela! A glória da segunda casa será melhor que a da primeira!

Reveja seus valores.
Reveja o que você deseja e acha que deveria ter só porque deseja.
Reveja o que você tem que fazer para que tudo te vá bem.
Reveja então o que depende de você e o que depende de Deus!

Às vezes nos consideramos tão autores da nossa história, que queremos aposentar Deus e mandá-Lo varrer o céu... somente quando desejamos, vez ou outra, queremos acioná-Lo que largue sua vassoura e venha nos atender.

Deus não é menino, nem filho do homem. Deus é Deus!
Ele não nasceu e ninguém jamais O criou! Ele é!

Chame por Ele! Peça ajuda dEle na construção do seu alicerce!
Olhe os fundamentos que estão na sua vida!
Até se você decidir demolir algo, nem a demolição do seu prédio, daquilo que você construiu, daquilo que você sonhou, nem isso você deverá fazer só. Isso é ser senhor da vida. Mas, quando temos Cristo como Senhor tudo muda, a cena muda, o quadro muda.

Em nome de Jesus, não faça nada sozinho, sem autorização dEle! 
Às vezes demolimos o que não deveríamos demolir e construimos o que não deveríamos contruir. 
Portanto, peça ajuda dEle para selecionar o correto!

Não aposente Deus da sua história!

Ele se alegra com sua vida!
Ele deseja você bem pertinho dEle!
Que tudo te vá bem é o desejo do meu coração para tua vida!

Independente da guerra é possível você sentir a paz, porque a Paz de Deus ela excede o meu e o seu entendimento e nos faz sempre muito felizes!

Com carinho e zelo Nele,
Cris

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O tempo debaixo do céu

Há esperança para o ferido...

Puro Nardo!