Tudo sobre mim


"Pra chegar até aqui, muitas lágrimas chorei 

Quantas noites acordadas, alto preço eu paguei
Foram lutas e vitórias, sofrimentos e alegrias 

E novas experiências conquistando a cada dia 

Tive muitas aflições, mas venci nas orações 

Em segredo com Deus eu falei, em gemidos eu desabafei 
Quem escreveu minha história sabe tudo sobre mim 
Cada erro, cada acerto pra chegar até aqui

O Deus que me conhece sabe o que mereço 

E o que necessito para prosseguir 

Conhece os desejos que tenho na alma 

Nas minhas fraquezas Deus cuida de mim 
Até meu silêncio pra Ele é um grito 
Em todos os meus passos comigo Ele vai 
E quando tropeço me pega nos braços 
Quando estou aflito, Ele vem, me dá paz 
A minha história Deus já escreveu 
Ele me ungiu só para o Seu louvor 
Posso ter mil defeitos, porém, Deus me ama 
Sou mais que vencedora

Fui escolhida e ungida pelo meu Senhor 

Sou protegida e amada do meu Criador 

Sou instrumento usado nas mãos do Deus vivo 

E em todo momento comigo Ele está 
E com Ele vou até o fim 
Pois só Ele sabe tudo sobre mim"
(Shirley Carvalhaes)


Alguns louvores é como se relatassem sua biografia.
Há um tempo eu conheci esse louvor acima e ao lê-lo pela primeira vez, senti como se lesse um diário, como se lesse os dias que eu já vivi.

Há quase três anos eu estava cantando o louvor acima e senti o toque de Deus de diversas formas. Eu estava tomando banho, quando Deus me fez lembrar desse louvor acima e rapidamente as minhas lágrimas se misturaram com a água do chuveiro.

Senti um toque de um Deus que me sonda.
Ouvi a voz de um Deus que se corresponde.
Notei a presença de um Deus que se compromete e se relaciona.
Percebi um chamego de um Deus que se importa comigo.
Fui inundada por um Amor que me constrange e me completa.

Era engraçado, porque ao passo que eu cantava a letra, eu não conseguia lembrar quem era a cantora, apesar de já ter ouvido várias vezes. Eu não conseguia lembrar a letra toda, porém, em nenhum momento eu me vi parando de cantá-la. Estranho! Mas, muito real!

Percebi que Deus compartilhava comigo uma parte do que Ele já conhece o todo.

Percebi que ao permitir que eu cantasse, mesmo sem lembrar a letra toda da música e que ao mesmo tempo a letra representava uma letra que fazia parte de uma história, notei que Deus se achegava num ambiente comum e que, por amor, mais uma vez conversava e se relacionava com um ser tão limitado: eu! 
A cena não foi muito linda! Foi sobrenatural! Porém, na mesma hora lembrei que meu sobrenatural é simplesmente o natural de Deus. Inexplicável, porém, real!

Vi que Deus me permitia conhecer uma parte daquele momento, inclusive, usando o louvor como exemplo.
Volto a dizer... eu cantava sem lembrar a letra toda e ao mesmo tempo a letra toda era lembrada como se eu declamasse a página de um diário... como se testemunhasse da minha vida.

Deus me indagava (enquanto eu cantava e enquanto Ele recebia o louvor): "Lembra Cris! Lembra de quantas noites acordadas passamos juntos? Lembra as lágrimas?"

Deus me fazia lembrar que eu poderia até lembrar de algumas lágrimas, mas outras, como solução para elas, ele mesmo tinha me feito esquecê-las... trouxe-me mais uma vez a certeza que as lágrimas que ficaram, foram depositadas num copinho e que toda semente incomum, gera uma colheita incomum, por isso, algumas coisas tem o preço mais caro.

Numa relação de amor e cuidado, percebi mais uma vez durante essa semana o que Ele fez durante todos esses dias, meses e anos. Percebo um Deus que tem arrumado minhas malas, preparado grandes bagagens e enquanto a bagagem maior tem sido arrumada, Ele tem me feito carregar algumas bolsas menores, apesar de pesadas, frasqueiras, onde nelas estão as vitórias, as alegrias e as experiências desses anos, apesar de qualquer luta, sofrimentos e/ou perda.

Muitas aflições foram sentidas, mas Deus me livrou de todas, vencendo-as por meio da oração. Ah... quantos gemidos, quantos desabafos... quanta oportunidade de compartilhar de uma vida comum, criada por um ser sobrenatural, para tarefas incomuns e ao mesmo tempo, aparentemente, tão naturais. Percebo que quando Deus me empresta seus óculos, eu vejo muito mais além. Ah... quantos segredos e que massa ter a oportunidade de dividi-los com Alguém que já sabe tudo sobre mim.

Hoje resolvi escrever e aqui publicar essa situação, porque da mesma forma e com os mesmos detalhes, eu vejo esse Deus cuidar de mim e escrever a minha história, porque seu amor não muda.

"Quem escreveu minha história, sabe tudo sobre mim...". Aleluia!


Nele,
Cris

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O tempo debaixo do céu

Há esperança para o ferido...

Puro Nardo!